Cattleya loddigesii



Flower colors This variety on the picture has delicate mauve-pink coloring. The lip is creamy-white with lilac-lavender with a crisped margin. The variation alba is completely white and the variation violacea is uniformly lilac purple.
Number of flower for spike From 2 to 7 flowers by spike.
Flower size From 8 to 10cm across but it can reach 12cm.
Preferred conditions Normally cultivated under intermediate to cool conditions, this one on the picture is cultivated in Rio de Janeiro, where, during the summer, the temperature can reach 40o C. It needs a humid environment and half shade. It needs to be well watered during the growth period but it should have the substrate dried out before watering again. Provide a distinct dry rest in winter.
Season of bloom Autumn or winter.
Origin Brazil (states of Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro and São Paulo). It is also reported in Argentina and Paraguay.
Comments Cattleya loddigesii is often confused with Cattleya harrisoniana but there are some differences between them. For example, the first one has round frontal lobe and the flowers arise from a dry sheath while C. harrisoniana's flowers arise from a green sheath.

Colorido das flores Esta variedade fotografada tem uma cor rosa pálido muito delicada. O labelo é creme com lilás bem claro e a margem é ligeiramente crispada. A variação alba é inteiramente branca e a violacea tem um colorido uniformamente lilás-púrpura.
Número de flores por haste De 2 a 7 flores.
Tamanho da flor De 8 a 10cm de diâmetro mas pode alcançar até 12cm.
Condições requeridas Normalmente cultivada em clima temperado ou frio, esta planta da fotografia é cultivada no Rio de Janeiro onde, durante o verão, a temperatura atinge 40o C. Ela precisa de um meio ambiente úmido e meia sombra. Deve ser bem regada durante o período de crescimento mas o substrato deve secar entre as regas. Durante o outono e inverno, deve ter sua rega bem reduzida.
Época da floração Outono e inverno.
Origem Brasil (Estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro and São Paulo) É também relatada na Argentina e no Paraguai.
Comentários Cattleya loddigesii é freqüentemente confundida com a Cattleya harrisoniana mas existem algumas diferenças entre elas. Por exemplo, a primeira possui o lóbulo frontal arredondado e suas flores emergem da espata já seca enquanto que as flores da Cattleya harrisoniana emergem de espata ainda verde.