Este tópico foi criado para homenagear aos pequenos cultivadores brasileiros, especialmente àqueles do Rio de Janeiro. Além da homenagem, pretendíamos repertoriar o cultivo no Rio de Janeiro de modo que, ao longo do  tempo, se pudesse ter uma idéia de quem estava cultivando o quê, permitindo assim um melhor intercâmbio entre os cultivadores.
A partir dessa edição, resolvemos expandir esse nosso critério e começaremos a apresentar cultivadores de outros estados e de outros países, atendendo, desta forma, também a uma crescente demanda de nossos leitores.

Começaremos com Octave e Suzanne Defour, da Bélgica, que começaram a cultivar orquídeas há apenas 4 anos e já mostram um padrão e um cuidado no cultivo notáveis.





  Foto/Photo: Octave Defour   Octave e Suzanne Defour

Octave é engenheiro civil e trabalhou pelo mundo construindo aeroportos, tendo Suzanen como sua assistente. Atualmente, eles estão aposentados e gastam seu tempo viajando para conhecer novas orquídeas e seus habitats (no ano passado, vieram ao Brasil e à Argentina) e cuidando de suas orquídeas.
Cultivadores há apenas 4 anos, já tiveram a satisfação de verem o seu Dendrobium Venus (híbrido de Dendrobium falconeri X Dendrobium nobile) receber medalha de prata durante a exposição de orquídeas do Val Saint Lambert, em Liège, Bélgica, onde vivem.
Eles são especialmente apaixonados por Paphiopedilum, Phragmipedium e Cattleya (híbridos e espécies), no entanto, conseguem cultivar plantas com exigências culturais diferentes no clima frio que eles possuem em sua cidade, em função das adaptações que fizerem em seu orquidário.
 
Orchid News (ON): Como vocês começaram a cultivar orquídeas?

Suzanne e Octave Defour (S&O): Nós começamos a cultivá-las mais tarde mas, em l992, nós fizemos uma viagem à Tailândia e nós estávamos em Chiang-Mai, por ocasião da maior exposição de orquídeas. Nós adquirimos três Cattleyas que foram nossas primeiras orquídeas.
Em 1998 ou 1999, nós entramos para o Club des Amateurs Wallons d´Orchidées - CAWO onde nós ouvimos e aprendemos muito sobre orquíeas, especialmente do secretário do club, ALEX Olivier, que se tornou um amigo (mesma paixão!!!).
Ele nos deu (e ainda dá) ajuda e informação. Quantos erros nós cometemos!!!


ON: Então, este foi o momento mágido de atração...


S&O: Com certeza, visitar Chiang-Mai com esta maravilhosa exposição de orquídeas...


  ON: Quantas planta vocês possuem atualmente?

S&O: Neste momento, temos aproximadamente 300 plantas.
 
  Foto/Photo: Octave Defour
  Foto/Photo: Octave Defour Foto/Photo: Octave Defour Foto/Photo: Octave Defour
  ON: Que orquídeas predominam na sua coleção?

S&O: Principalmente Paphiopedilum, Phragmypedium (caudatum, besseae, longifolium, lindenii) e Cattleya (walkeriana, nobilior, loddigesii, labiata, intermedia, skinneri, harrisoniae, mendelii, amethystoglossa) mas também Aspasia, Miltonia, Bifrenaria, Angraecum, Brassavola, Laelia, Chysis, Coelogyne, Encyclia, Lycaste, Mormodes, Odontoglossum, Oncidium, Phalaenopsis, Phaius, Pescatorea, Pleione etc.



ON: Entre as suas plantas, qual é a favorita?


S&O: A favorita de (neste exato momento) é um híbrido de Paphiopedilum rothschildianum e a minha é um Paphiopedilum armeniacum. Mas na verdade mesmo, a última é sempre a favorita.

 
Foto/Photo: Octave Defour
ON: Vocês preferem híbrido ou espécie?
S&O: Espécies ou híbridos sem preferência ou melhor, talvez uma ligeira preferência por espécies.


ON: Qual o tempo gasto, diariamente, para cuidar de suas orquídeas?

S&O:Cuidar de orquídeas e tentar cultivá-las requer tempo, assim gastamos, com prazer, mais ou menos, 3 horas por dia e 3 a 4 dias por semana para reenvasar, regar algumas delas e borrifar outras todos os dias. Também nos dedicamos nosso tempo para encontrar alguns amigos, organizar os arquivos no computador e estudar a partir da internet ou de livros.
  ON: Além desta primeira atração, existiu algum fator (pessoa ou fato) que influenciou vocês para se tornarem orquidófilos?

S&O: Bem, nós tínhamos quatro orquídeas and íamos partir para uma longa viagem. Nós deixamos nossas plantas com dos melhores especialistas belga. Quando voltamos para reaver nossas plantas, ele havia morrido e sua mulher não ia continuar com a coleção. Ela nos devolveu as plantas e compramos mais algumas. Além disto, ela nos deu o endereço do Clube de orquídeas onde nós poderíamos aprender sobre o cultivo destas plantas.
Foto/Photo: Octave Defour

  ON: Quais são as condições climáticas do seu ambiente de cultivo? Onde vocês moram?
S&O
: Nós vivemos em Liège, na Bélgica. Durante o inverno, a temperatura cai a menos de 15°C ( -15°C) e durante o verão, a temperatura externa é de + 30°C. Chove de 180 a 200 dias por ano e o céu é sempre carregado de núvens. Nossa estufa mede 4 m x 5 m x 3 m e é feita de alumínio com um vidro térmico (duplo) na face sul. A face sudeste dá para um grande vale. A temperatura interna é controlada por um
 
Foto/Photo: Octave Defour
Foto/Photo: Octave Defour
 
termostato, o calor é gerado por um aquecedor (thermo pump air-fluid, 6KW), trabalhando até -15°C. Se a temperatura cai mais do -15°C, nós adicionamos um aquecedor elétrico de 5 KW. Um umidificador trabalha o dia todo. No inverno, nós temos o sol batendo diretamente desde o seu nascer até as 15 horas.








Foto/Photo: Octave Defour
 


ON: Vocês têm alguma dica para dividir conosco?

S&O: Nós temos um truque para saber como cuidar especificamente de cada planta. Temos uma etiqueta de PVC com dupla face, numa face, há nome escrito e, no verso, o símbolo da espécie, o número da nossa lista, a temperatura requerida de inverno e de verão; a qualidade e quantidade de luz, o período de dormência, a época de floração, tipo de substrato.

ON: Existe um fato engraçado que tenha relação com orquídeas e que queira nos contar?

Octave:
Uma história engraçada para mim, não para Suzanne. Eu invadi, pouco a pouco, orquídea por orquídea, toda a varanda que havia sido construída para Suzanne e para o computador!!!
Atualmente está abarrotada mas eu estou preparando uma nova estufa.






Todas as fotos de Octave Defour. ©Octave Defour 2003


Expressamente proibido qualquer tipo de uso, de qualquer material deste site (texto, fotos, imagens, lay-out e outros), sem a expressa autorização de seus autores. Qualquer solicitação ou informação pelo e-mail orchidnews@oi.com.br


voltar