Coletânea de Orquídeas Brasileiras I - Encyclia 12:15 - 2003

  Palavras chave:
Encyclia marxiana, Brasil, Minas Gerais, Teófilo Otoni, Caraí, Rio Mucuri, nova espécie, verrucoso.

Resumo:
Apresentamos abaixo uma nova espécie de Encyclia (Orchidaceae) para a flora brasileira, descoberta próximo à cidade de Teófilo Otoni, no nordeste do Estado de Minas Gerais.

  Typus:
Brasil, Estado de Minas Gerais, entre os municípios de Caraí e Teófilo Otoni.

Holotypus:
SP

Coletor:
Eduardo Jorge Marx, s/no, em Outubro de 2001. Floresceu em cultivo em junho de 2001 e no mesmo mês de 2002.

Etimologia:
Nome dado em homenagem ao seu descobridor, Eduardo Jorge Marx, orquidófilo e pesquisador de Teófilo Otoni, no norte de Minas Gerais.

Floração:
De maio a julho no Brasil.

Hábitat:
Matas densas ao redor de Teófilo Otoni, em altitudes de 500 a 800 metros.

 

Planta epífita com rizoma abreviado, raízes glabras, brancas. Pseudobulbos piriformes, bifoliados, de 3,0 a 3,5cm de comprimento por 1,5cm de diâmetro, no início guarnecidos de bainhas que secam e se rompem. Folhas verdes, coriáceas com 15,0cm de comprimento por 1,5cm de largura, oblongas, estreitando-se para o ápice. Inflorescência apical paniculada, flácida, arqueada, com pouco mais que 30,0cm de comprimento e ostentando muitas flores simultâneas. Brácteas florais inconspícuas, triangulares. Flores com pedúnculo verrucoso, pequenas para o gênero, com sépalas e pétalas ocres, levemente salpicadas de púrpura e base amarela. Sépala dorsal levemente lanceolada, com 11,0mm de comprimento por 3,0mm de largura; laterais falcadas, com 9,0mm de comprimento por 3,0mm de largura. As pétalas são mais ou menos espatuladas, assimétricas, e têm 10,0mm de comprimento por 2,5mm de largura. Externamente o labelo é da mesma cor que os outros segmentos e internamente amarelo, com muitas veias de cor púrpura intensa e margem também púrpura. Trilobado, com 7,0mm de comprimento por 8,0mm de largura,

  lobos laterais envolvendo em parte a coluna e formando como que um pequeno tubo ao redor desta; o lobo mediano é retuso e dobrado para baixo, enquanto os laterais são falcados quando explanados. Na base encontra-se uma calosidade formada por 2 carenas amarelas com margem púrpura que avançam até a metade do comprimento do labelo. Coluna gibosa, semicilíndrica, com 5,0mm de comprimento por 2,0mm de largura, branca, maculada de púrpura principalmente na face anterior, com aurículas pequenas próximas ao ápice. Antera púrpura, com 1,3mm de comprimento, 2 pares de polínias amarelas. Cápsula de sementes densamente verrucosa.

  Discussão:
Suas flores não apresentam similares no Brasil. Tem como particularidade os lobos laterais do labelo muito largos e longos em proporção ao mediano e sem apresentar istmo de ligação com este, formando uma superfície contínua quando explanados. Também o labelo, devido às suas proporções, forma uma espécie de tubo ao redor da coluna, coisa que não ocorre com outras espécies. O pedúnculo que suporta a flor é densamente verrucoso, coisa que também acontece com as cápsulas de sementes.
 

 
Expressamente proibido qualquer tipo de uso, de qualquer material deste site (texto, fotos, imagens, lay-out e outros),
sem a expressa autorização de seus autores. Qualquer solicitação ou informação pelo e-mail orchidnews@oi.com.br