João Hellman

Noções básicas de cultivo de orquídeas




O cultivo de orquídeas tem aumentado consideravelmente no mundo. Para que um admirador passe a ser colecionador ou cultivador é preciso estudar as principais necessidades de cada espécie de seu interesse, e já há uma crescente oferta de meios de adquirir informações a respeito das formas de cultivo.
Existem hoje registradas cerca de 30 mil espécies com suas muitas variedades e mais de 100 mil híbridos.
Até pouco tempo atrás, para conseguir uma boa planta era necessário adentrar as matas e contar com a sorte para encontrar algum exemplar diferenciado. Na atualidade está mais fácil adquirir plantas de qualidade técnica, dada a dedicação dos produtores comerciais em reproduzir plantas especiais e disponibilizá-las no mercado.
Cada espécie tem necessidades de ambiente, substrato, estrutura, umidade e adubação que são essenciais para o cultivo e, sem elas, torna-se mais difícil o sucesso da cultura.
Antes do iniciante na orquidofilia decidir por que espécie começar, é importante estudar um pouco sobre tais plantas. Precisa-se questionar de onde elas vêm, como crescem na natureza, como é o ambiente em que vivem, se o local que a pessoa possui é adequado a elas, se o tempo disponível para cuidar das orquídeas é proporcional ao que elas necessitam e se a planta exige algum cuidado especial.
Além das diferenças entre cada espécie, há as necessidades por tamanho de crescimento. Plantas pequeninas, designadas por seedlings, precisam de mais nitrogênio (N) para ter um bom desenvolvimento; já plantas em tamanho de floração, precisam de mais fósforo (P), que é responsável pela boa floração, e de potássio (K), que é imprescindível para o aspecto vegetativo da planta.
Algumas das principais dúvidas quando se adquire uma planta são que ambiente ela precisa, se requer mais ou menos sol, quantas vezes por semana deve ser regada, quando precisa ser adubada e qual o adubo ideal.
Os esclarecimentos descritos são baseados na vivência de 12 anos de pesquisa e de cultivo de orquídeas de forma amadora, como hobby.