Pedro Stumm

Cultivo de bonsai



O termo bonsai, traduzindo do japonês literalmente, significa árvore em uma bandeja. Bonsai refere-se especificamente ao treinamento e à visão artística aplicada a uma árvore, que resultam na ilusão de uma planta antiga em miniatura. Bonsai definitivamente é uma arte e requer prática e um olho estético bom, mas também é uma atividade divertida e recompensadora que verdadeiramente pode ser desfrutada por qualquer um.
O bonsai apareceu primeiramente na China, há mais de mil anos. Uma das lendas chinesas mais antigas conta que na Dinastia de Han (206 a.C.-220 d.C.) um imperador criou em seu pátio uma paisagem completa, com colinas, vales, rios, lagos e árvores que representavam seu império inteiro. Ele criou a paisagem de forma que pudesse contemplar o império inteiro da janela do palácio. A prova documentada mais antiga de bonsai foi descoberta em 1972 na tumba do Príncipe Zhang Huai, da Dinastia de Tang (618-907 d.C), que morreu em 706 d.C. Duas pinturas de parede descobertas na tumba mostram criados levando plantas que se assemelham ao bonsai; em uma delas um criado é visto levando uma paisagem em miniatura e em outra um criado aparece carregando uma árvore em um pote.
O bonsai da China foi apresentado ao Japão durante o período de Kamakura (1185-1333) por meio do zen-budismo, que nesse momento estava se espalhando rapidamente ao redor da Ásia. Apesar de a data em questão ser discutível, é possível que tal técnica tenha chegado ao Japão em 1195 d.C, pois uma referência a isso aparece em um rolo de papel japonês atribuído àquele período. Com o passar do tempo, o bonsai não ficou limitado aos monges budistas e aos monastérios, mas também foi representativo na aristocracia, tornando-se um símbolo de prestígio e honra. No século XIV a arte do bonsai começou a ser praticada por pessoas de todas as classes, e com isso cresceu sua popularidade no Japão. Após o estabelecimento do bonsai no país, os japoneses começaram a refinar a arte, que acabou por resultar no bonsai atual. Para o japonês, o bonsai representa uma fusão de convicções antigas fortes com as filosofias orientais da harmonia entre o homem, a alma e a natureza.
Com as exposições em Londres, Viena e Paris, especialmente a Exibição Internacional de Paris em 1900, a arte do bonsai da China e do Japão foi para o oeste e chamou a atenção do mundo. No fim da II Guerra Mundial o bonsai ganhou popularidade no Oeste, pois diversos soldados retornaram para casa com um exemplar. Nesse momento surgiu o interesse em aprender mais sobre as técnicas dessa arte, no intuito de conseguir manter vivas as árvores em miniatura.
Fazer um bonsai é fácil, desde que se observem algumas regras básicas: paciência, paciência e paciência. Existem algumas técnicas que podem ser usadas para fazer um bonsai, e entre elas está começar por uma semente ou por uma mudinha, esperando crescer e ir educando a planta conforme o seu desenvolvimento. Outra forma é utilizar uma planta de viveiro ou uma planta mais crescida ou envelhecida, fazendo uma poda estrutural e diminuindo seu tamanho, de modo a manter suas proporções. Uma terceira maneira é retirar uma planta da natureza que esteja envelhecida e já tenha sofrido diversas ações da natureza. Porém sempre se deve fazer uma observação atenta das árvores na natureza e utilizar um bom senso estético.