Vitorino Paiva Castro Neto

Estudo filogenético do gênero Baptistonia



Desde que Chase (2002) publicou a árvore filogenética da subtribo Oncidiinae, ficou claro que a maioria das espécies brasileiras está relacionada com os gêneros Rodriguezia, Rodriguesioipsis e Gomesa, enquanto o gênero Oncidium Schwarz, cuja espécie tipo é originária do Caribe (Martinica), tem relação com Lockartia e Zigmatostalix.
Em 2004, Chiron e Castro Neto restabeleceram o gênero Baptistonia mostrando por meio de quadro comparativo as características morfológicas afins desse grupo e transportando para esse gênero as espécies da seção Waluewa segundo Pabst e Garay.
De acordo com 73 características morfológicas para 20 espécies, foi obtida uma matriz fundamentada no programa Nexus, e por meio do programa Paup obteve-se uma árvore filogenética.
Com base nessa árvore, em correlação com grupos externos, mostra-se o processo evolutivo do gênero em questão por intermédio de certas características e pela subdivisão de subgéneros e seções que facilitam o reconhecimento das espécies.

Referência:
CHASE, Mark W. Orchids: the pictorial encyclopedia of oncidium. Quito: ZAI Publication,
2002.