Orquídeas do Himalaia para o Sustento das Comunidades Rurais - Entrevista com Mr. Abishkar Subedi

Abishkar Subedi nasceu no Nepal e é diplomado em Botânica.
Ele se dedica ao estudo, documentação, identificação, levantamento e conservação das orquídeas nativas do Himalaia no Nepal, desde 1995.
Ele é especialmente interessado no desenvolvimento participativo e comunitário focado em estratégias de conservação destas orquídeas assim como em taxonomia, tendo acrescentado dúzias delas à flora nepalesa.
Em função de sua contribuição para pesquisa e conservação das orquídeas nativas de seu país, ele foi agraciado pela Real Academia de Ciência e Tecnologia do Nepal (RONAST) com o prêmio 'Crown Prince Young Scientist of Nepal in the year 2003'. Este é o maior prêmio para jovens cientistas do Nepal.
Desde 2002, ele está profissionalmente ligado a um programa chamado Iniciativas Locais para a Biodiversidade, Pesquisa e Desenvolvimento ( LI-BIRD).
Como responsável por este programa, ele lidera diversos projetos relacionados com a conservação In situ da Biodiversidade do Nepal.
  Foto/Photo: ©Sergio Araujo


ON: Abishkar Subedi, sua palestra teve como assunto as Orquídeas e o Desenvolvimento Sustentável no Nepal. Gostaríamos de começar pedindo que nos fale um pouco de seu país.
AS: O Nepal tem mais de 20 milhões de habitantes e a agricultura é a principal fonte de economia. Cerca de 81% da população depende dela para seu sustento.

ON: Quais são as condições geográficas do Nepal?
AS: Ele está situado ao sudeste das encostas do Himalaia Central que representa 1/3 de toda sua extensão. O país possui uma área de 147.181 km2. No sentido leste/oeste tem, em média, 885 km e no sentido norte/sul sua largura varia de 145-241 km. Aproximadamente 86% do total de suas terras é ocupado pelas montanhas e morros e perto de 12% por terras planas de Terai (planície típica da região). A altitude varia de 60 a 8,848 m acima do nível do mar (Mt. Everest, o mais alto pico do mundo). 6 provisões florísticas (influência maior dos elementos sino-japoneses), 35 tipo de florestas, 75 tipos de vegetação, os lados oeste e leste do Himalaia se juntam no Nepal. A região leste é relativamente mais úmida enquanto que a oeste é comparativamente mais seca. Existem muitas áreas do Himalaia que são mais protegidas da chuva e recebem uma precipitação pluviométrica anual abaixo de 60mm. No entanto, julho e agosto são os meses de precipitações pluviométricas são mais elevadas e o centro do país recebe uma maior precipitação superando 5000 mm.

ON: E as condições climáticas?
AS: A temperatura tem uma variação muito grande dependendo da altitude. No entanto, junho/julho são os meses mais quentes e novembro/dezembro os mais frios em qualquer ponto do País.

ON: E a biodiversidade?
AS: Em função destas condições climáticas extremas, do cenário geográfico e social, o Nepal é extraordinariamente diverso em biodiversidade. Apesar de ocupar 0,1% do total de terras do mundo, está colocado na lista dos 22 mais ricos países do mundo em termos de biodiversidade.


ON: Você falou que mais de 400 espécies de orquídeas pertencentes a 102 gêneros foram registradas para o Nepal incluindo 8 espécies endêmicas. Poderia desenvolver um pouco mais esta questão? Quais são os mais importantes gêneros? Quais as espécies endêmicas? Elas são terrestres ou epífitas?
AS: Um levantamento completo do status está em curso pois grandes áreas do extremo oeste do país e as selvas do Terais nunca foram exploradas. Entretanto, os estudos feitos até agora registram 102 gêneros e 400 espécies, incluindo nove espécies endêmicas:
Bulbophyllum ambrosia subsp. nepalensis J.J. Wood (Epífita)
Liparis olivaceae Lindl. (Terrestre)
Listera nepalensis N.P. Balakr. (Saprophyte)
Malaxis tamaurensis Tuyama (Terrestre)
Oberonia nepalesnis L.R. Shakya & R.P. Chaudhary (Epífita)
Oreorchis porphyranthus Tuyama (Terrestre)
Pleione coronaria P.J. Cribb & C.Z. Tang (Litófita/Epífita)
Eria pokharensis Bajracharya, Subedi & Shrestha (Epífita)

Gêneros e Espécies mais importantes para fins ornamentais, medicinais e de medicina aiurvédica (indiana) para o Nepal:
Espécies utilizadas no comércio de flores (específico) e também para medicina e medicina aiurvédica

Gêneros e total de espécies do Nepal Espécies utilizadas no comércio de Flores Espécies utilizadas para a medicina e medicina aiurvédica
Cymbidium (12 species in Nepal) Cymbidium devonianum, Cym iridoides, Cym hokkerianum, Cym lancifolium, Cym aloifolium, Cym longifolium, Cym eryhtreum Cym iridoides, Cym aloifolium, Cym longifloium
Coelogyne (12) Coelogyne cristata, Coel nitida, Coel corymbosa, Coel fusseccens, Coel ovalis, Coel flaccida, Coel stricta Coel cristata, Coel nitida, Coel Corymbosa
Dendrobium (29) Den densiflorum, Den fimbriatum var. occulatum, Den nobile, Den formosum, Den transparens, Den amoenum, Den ochreatum, Den primulinium Den transparens and pseudobulbs of several species
Calanthe (12) Calanthe plantaginea, Cal puberula, Cal masuca and Cal tricarinata Cal puberula and Cal plantaginea
Pleione (5) Pln praecox, Pln humilis, Pln hookerianum Pleione praecox
Vanda (5) V cristata, V tessellata, V testacea V tessellata
Aerides (2) Aer multiflora, Aer odorata Aer multiflora
Cypripedium (3) Cyp himalaicum Cyp himalaicum
Rhynchostylis (1) Rhy retusa Rhy retusa
Satyrium (2) Satm nepalense Satm nepalense
Spathoglottis Spa ixioides  

Espécies comercializadas em função de seu valor na medicina e na medicina aiurvédica

Gêneros e total de espécies do Nepal Espécies utilizadas para a medicina e medicina aiurvédica
Dactylorhiza (1) Dact hatagirea
Flickingeria (1) Flkga fugax
Otochilus (4) Otochilus albus, Otochilus porrectus
Acampe (2) Acp papillosa
Bulbophyllum (37) Bulb careyanum, Bulb leopardinum
Luisia (4) Lsa trichoriza
Eulophia (12) Eupha nuda, Eupha flava
Pholidota (5) Phldt imbricata, Phldt griffithii
E espécies pertencentes aos gêneros Cymbidium, Coelogyne, Dendrobium, Calanthe, Pleione (Table 1)  

ON: Qual a maior ameaça para as orquídeas do Nepal?
AS: A contínua destruição de habitat, a degradação e fragmentação severa das áreas montanhosas onde é relatada a maior diversidade de orquídeas. O corte de árvores de Shorea robusta em região do Terai, de árvores de Schima wallichii e Castonopsis indica na região montanhosa e de árvores de Quercus e Rhododendron nas altas regiões ameaçam seriamente as orquídeas do Nepal. E ainda a coleta ilegal de orquídeas nativas e os mecanismos utilizados na extração das plantas.

ON: O que pode ser feito pela conservação?
AS: Pela minha experiência, é preciso uma abordagem integrada porque a conservação de orquídeas no Nepal é muito complicada em função da extrema pobreza e o índice de analfabetismo. A conservação precisa ser capaz de encontrar as saídas pertinentes, do contrário não será viável ao longo do tempo. Para a conservação de orquídeas, estamos nos concentrando em três níveis interligados:
A nível do povo: Estamos desenvolvendo muitas ferramentas de conservação participativa envolvendo as comunidades locais. Elas são encorajadas a organizar a “Feira de Diversidade de Orquídeas" para conhecer, localizar e fazer um levantamento da diversidade de orquídeas em sua área. O “Registro pela Comunidade de Orquídea” foi conduzido no sentido de registrar, documentar e monitorar a diversidade de orquídeas e o conhecimento entre as comunidades rurais. Em várias ocasiões, nos organizamos a “Competição de Pintura de Orquídea” entre as crianças das escolas, poemas e canções de orquídeas entre as mulheres da comunidade rural. Os “Blocos de Diversidade” foram estabelecidos para conservar as orquídeas raras e ameaçadas. Por outro lado, as mulheres rurais estabeleceram ligações com os grupos de exploradores das florestas de suas aldeias para o salvamento das orquídeas dos troncos de árvores cortados e dos habitats degradados. Entretanto nós precisamos de suporte técnico e recursos.
A nível nacional e internacional: Nós estamos defendendo a importância de orquídeas e sua conservação através da organização de palestras, workshops, divulgando informações nos jornais nacionais, na radio e televisão. LI-BIRD hospedou o 3º Centro de ISROSG-SSC/IUCN e organizou a Exposição de Orquídeas do Sul da Ásia pela primeira na região sub-continental da Índia (Em Pokhara, Nepal em 2003). Nós tivemos condições de trazer orquidólogos, orquidófilos, organizações governamentais e não governamentais, legisladores e universidade de 10 diferentes países. Pela primeira vez, estabeleceu-se um sistema de julgamento para as orquídeas do sul da Ásia.
A nível de pesquisa: Além de pesquisa participativa e conservação de orquídeas, nós também fazemos uma pesquisa básica sobre orquídeas como exploração, documentação, legislação, taxonomia, ecologia, estudos populacionais, etc.

ON: O que quer dizer LI-BIRD e qual o seu papel?
AS: Iniciativas Locais para a Biodiversidade, Pesquisa e Desenvolvimento (LI-BIRD) é uma organização não-governamental sem fins lucrativos do Nepal, criada em 1995, objetivando o manejo sustentável de recursos naturais e com ênfase ao sustento da comunidade rural nepalesa.

ON: Existe algum tipo de ajuda governamental para esta ação?
AS: O Departamento de Recursos de Planta (DPR) e o Departamento de Parque Nacional e Conservação da Vida Selvagem (DNPWC) subordinados ao Ministério de Conservação de Florestas e Solo HMG/Nepal são as autoridades governamentais responsáveis pela biodiversidade nativa incluindo as orquídeas. Nós estamos conseguindo estímulo dos respectivos departamentos governamentais. Entretanto, ainda não recebemos nenhum recurso do governo porque as orquídeas estão se tornando de espécies de menor prioridade para qualquer organização formal ou informal. Nossa organização LI-BIRD hospedou o 3º encontro de ISROSG-SSC/IUCN em Pokhara Nepal, em 2003 recebendo algum suporte de NGOs. Para a execução de nossos programas, recebemos algum recurso do “Programa de Pequena Bolsa do GEF/UNDP Nepal”. A maior parte do custo foi assumido pelos próprios fundos de LI-BIRD. Devido à limitação deste fundo, nossas atividades estão predominantemente restrita à parte central do Nepal.
Nós precisamos de fundos e capacidade técnica para fazermos treinamento e, conseqüentemente, nossos esforços na conservação de orquídeas poderiam atingir uma escala maior cobrindo muitas áreas do Nepal onde a destruição do habitat de orquídeas e comércio ilegal de orquídeas são elevados.


ON: O que você poderia dizer sobre a política governamental?
AS: O governo do Nepal proibiu a coleta e a venda de orquídeas colocando-as no Apêndice II de CITES e no “Forest Act 1994”. Entretanto, não há nenhum plano de implementação desta iniciativa. Além disto, tal restrição torna-se menos efetiva e não há suporte para a conservação de orquídeas já que uma grande quantidade delas continua sendo comercializada ilegalmente. Este tipo de restrição não traz nenhum benefício para as comunidades locais que são, na verdade, as guardiãs da riqueza de diversidade de orquídeas em suas florestas e áreas de terras agriculturáveis. Em meu ponto de vista, nós precisamos rever o CITES e “Forest Act” dando prioridade à utilização de orquídeas através da criação de planos de coletas sustentáveis.


ON: Muito obrigada, Abishkar Subedi.



Cartaz com a mensagem da 'Feira de Diversidade de Orquídeas’

Membros da comunidade dividindo seus pontos de vista na conservação de orquídeas durante um programa pelo
despertar da consciência


Comunidades locais participando 'Feira de Diversidade de Orquídeas’ para conhecer, localizar e conhecer o status e valor de orquídeas em suas áreas.

Senhor Subedi dando em detalhes informações sobre uma orquídea rara (pertencente a Goodyera) da área para as comunidades locais


Mulheres pobres de área rural, engagada na conservação de orquídeas, identificando aquelas de valor medicinal e de valor comercial.
Selos de orquídeas nativas do Nepal que foram lançados durante o 4º Encontro do Grupo Regional de Especialistas da India Sub-continental e 1a. Exposição Orquídeas do Sul da Ásia. Exposição apresentada pelo LIBIRD em Pokhara Nepal em 2003


Um orquidário comunitário montado por mulheres rurais pobres
com suporte do projeto (principalmente usando recursos locais
para a construção material).

Vista da estufa comunitária para cosnervar orquídeas nativas


Para detalhes:
Mr. Abishkar Subedi, M.Sc. (Botany)
Programme Officer
LI-BIRD
P.O. Box: 324
Pokhara, NEPAL
e-mail: abishkar@libird.org



Fotos da coleção de Abishkar Subedi



Expressamente proibido qualquer tipo de uso, de qualquer material deste site (texto, fotos, imagens, lay-out e outros), sem a expressa autorização de seus autores.