Cypripedium na China

Dr. Holger Perner nasceu em Hamburgo, Alemanha.
Ele se graduou em Biologia (com mestrado em ecologia), em l991 e PhD (Ecologia) em l996.
Até 2001, era pesquisador e editor científico do Centro Nacional de Pesquisa da Alemanha, atualmente trabalha na China, no Huanglong Nature Reserve, em Sichuan.
 

Cypripedium yunnanense


ON: Há quanto tempo o senhor se dedica ao estudo das orquídeas e, especialmente, ao gênero Cypripedium?
HP: Meu interesse em orquídeas vem da minha infância e o interesse pelo Cypripedium aconteceu muito cedo. Eu fui fisgado pelos cypripediums quando nosso vizinho, meu professor de escola, me mostrou um desenho de colorido de Cypripedium calceolus, nativo das montanhas do centro e do sul da Alemanha. Eu tinha perto de 8 anos naquela época e levou anos para que eu pudesse ver meu primeiro Cypripedium em flor na natureza. Por estranho que pareça não foi na Europa mas em Manitoba, Canadá, onde eu fiquei estacionado por algumas semanas durante meu serviço militar. Desde 1984, eu cultivo cypripediums, dez anos depois eu comecei a cultivar orquídeas tropicais. Cientificamente, eu estudo cypripediums desde minha época de faculdade. Meu interesse nas orquídeas se estende além das orquídeas-sapatinho e sou particularmente interessado em gêneros como Pleione (outro gênero da China), Cymbidium e Dendrobium, para falar só de alguns. Mas eu admito que as orquídeas-sapatinho estão sempre no topo de minha lista...

ON: Quantas espécies estão incluídas no gênero Cypripedium?
HP: O gênero compreende 45 espécies.

ON: Qual a distribuição geográfica?
HP: Cypripediums são oriundos do hemisfério norte onde eles crescem na região boreal assim como nas florestas montanhosas de clima temperado na Europa, Ásia e América do Norte. Poucas espécies ocorrem nas regiões subtropicais da América Central e no sudeste do Tibet.

ON: Qual é a espécie com maior área de distribuição?
HP: A espécie com maior área de distribuição é o Cypripedium guttatum, que pode ser encontrado no nordeste da Europa, norte da Ásia, sudoeste da China, Japão e nordeste da América do Norte. Cypipredium calceolus não ocorre na América do Norte e, conseqëntemente, não é uma espécie do círculo polar como o Cyp. guttatum. O Cypripedium de flor amarela da América do Norte só se parece superficialmente com a espécie eurasiana Cyp. calceolus pela cor e pela forma mas têm caracteres morfológicos distintos e pertencem a uma outra espécie, Cyp. parviflorum que engloba 3 variedades.

ON: A China parece ser o mais rico país em número de espécies, quantas ocorrem lá naquele País?
HP: Nenhum país do mundo possui tantas orquídeas-sapatinho quanto a China. 21 espécies de Paphiopedilum e 32 espécies de Cypripedium crescem em seu território.

ON: Quais são as espécies endêmicas para a China ?
HP: Vinte espécies de Cypripedium: Cyp. subtropicum, Cyp. flavum, Cyp. henryi, Cyp. segawai, Cyp. fasciolatum, Cyp. farreri, Cyp. franchetii, Cyp. calcicolum, Cyp. yunnanense, Cyp. ludlowii, Cyp. palangshanense, Cyp. plectrochilum, Cyp. formosanum, Cyp. margaritaceum, Cyp. fargesii, Cyp. sichuanense, Cyp. lichiangense, Cyp. forrestii, Cyp. micranthum e Cyp. bardolphianum. Cyp. wardii é também encontrado no norte da Birmânia e Cyp. lentiginosum no sudeste de Yunnan, muitas ocorrem também na fronteira sul do Vietnam do norte.

ON : Quais as características dos habitats deste gênero?
HP: A maior parte das espécies chinesas de Cypripedium ocorre em vegetação arbustiva aberta e em florestas abertas em altitude variando entre 2000 e 3600 m sobre calcário com uma camada de solo poroso em regime de moderada umidade. Alguns poucos crescem em locais sombreados em vegetação arbustiva densa como o Cyp. debile e Cyp. sichuanense. Cypripedium tibeticum por outro lado, pode ser freqüentemente encontrado nos prados alpinos completamente exposto ao sol. Entretanto, durante o período de crescimento, no verão, a estação chuvosa provoca um tempo nublado. E este é o clima do sudoeste da China, habitat de 27 das 32 espécies chinesas, que talvez forme o mais característico elemento no conjunto das condições de crescimento. Durante a principal estação de crescimento no verão, o tempo nas montanhas é relativamente frio e as chuvas são freqüentes. No outono, ele se torna mais ensolarado e seco, freqüentemente com temperaturas ligeiramente mais altas durante o dia e mais frias durante a noite. Quando as primeiras fortes geadas começam a cair no final de setembro e princípio do outubro, os cypripediums espalham suas sementes e as folhas começam a cair. O inverno começa em novembro e, freqüentemente, é ensolarado, usualmente bastante seco e constantemente frio. Temporadas um pouco mais quentes são praticamente desconhecidas e a neve começa a ficar mais freqüente no final do inverno, em março.

ON: En sua palestra, o senhor falou do interesse em cultiva este gênero cresceu na última década. Todos eles precisam ser cultivados em condições temperadas?
HP: Sim. Algumas poucas espécies de clima temperado mais com uma temperatura um pouco mais elevada e as espécies subtropicais do México e da Guatemala são praticamente impossíveis de serem mantidos vivas em cultivo e Cypripedium subtropicum do sudeste do Tibet, seu cultivo nunca foi tentado. Todas as outras espécies são de clima temperado ou frio. No entanto, com alguns truques, eles podem ser cultivados em regiões de clima um pouco mais quente. Um deles é cultivá-los em luz artificial em vasos com substrato inerte de cacos de argila, pedra pome e, talvez, pequenos pedaços de casca fina ou fibra de xaxim ( 80-90 % de mineral e 10-20 % componentes orgânicos) em sala com ar condicionado com uma temperatura diurna de 20°C e noturna caindo a 5 °C ou mais. A umidade tem que ser em torno 70%. No final da estação de crescimento (5-6 meses após o aparecimento das folhas) a temperatura diurna deve baixar a 10-15 °C e com a queda das folhas, as plantas devem ser colocadas para hibernar (dentro dos vasos) deixando-as dentro da geladeira com temperatura constante em torno de 4 °C. Eles não devem ter temperatura acima de 8 °C por, pelo menos, 8-12 semanas mas também não devem congelar. No Japão, eu vi um cultivo bem sucedido de Cypripedium num subúrbio de Tóquio. Era julho, a temperatura raramente cai abaixo de 30 °C mesmo à noite e a umidade é muito alta. Alguns tipos de cypripediums (espécies do leste da Ásia como Cyp. macranthos assim como as espécies norte americanas e muitos híbridos horticulturais) prosperaram em vasos de cerâmicas não vitrificado com substrato feito principalmente de coir (é a fibra grossa obtida da casca do coco) com uma fina camada de carvão vegetal. A umidade evaporando das paredes do vaso mantêm as raízes frias o suficiente para cresceram. Enquanto estas espécies mencionadas pareciam crescer saudáveis e felizes, algumas poucas espécies do sudoeste da China que eu vi em Tóquio não estavam indo bem. Elas parecem preferir, no geral, condições de crescimentos mais frias que podem ser facilmente encontradas nas regiões elevadas das áreas montanhosas do Japão, na maior parte da Europa e dos Estados Unidos e, certamente, nas regiões mais frias do hemisfério sul.

ON: É muito difícil cultivá-los então? Que outros tipos de cuidado o cultivador deve ter?
HP: Em clima temperado, o cultivo de cypripediums não é tão difícil. Na China, eu uso um substrato muito freqüentemente usado nos Estados Unidos: Perlite com material orgânico. A composição é 80-90 % Perlite, o resto é de solo turfoso dos prados alpinos que não é diferente de musgo de turfa com um pouco de terra, isto é, partículas de terras adicionadas. Este solo turfoso é comumente vendido em Sichuan para uso em vasos para qualquer tipo de planta. Como é bastante ácido, pH 3.5 to 4, eu adiciono um pouco de hidróxido de cálcio em pó para neutralizar os ácidos húmicos do solo turfoso e depois misturo o perlite. Eu rego com uma mangueira comum e adubo a cada quinze dias com um 1 quarto da dosagem indicada de fertilizante balanceado (NPK 20:20:20) durante o período de crescimento. Durante a estação de repouso, no inverno, quando a parte vegetativa acima do solo morreu e eles estão hibernando com os rizomas com o sistema radicular totalmente intacto e os brotos subterrâneos para o crescimento dos próximos anos (por isto eles devem ser deixados no vaso sem serem mexidos!), o substrato precisa ser mantido ligeiramente úmido mas nunca encharcado e a temperatura nunca deve ser acima de 8-10 °C por, pelo menos, três meses. Geralmente lesmas e caramujos são as mais importantes pragas com as quais o cultivador precisa tomar cuidado.

ON: Quantas espécies e gêneros de orquídeas ocorrem na China?
HP: China tem cerca de 1300 espécies de orquídeas distribuídas em, aproximadamente, 180 gêneros e muitas espécies e gêneros são endemicos como Changnienia amoena ou Nothodoritis zhejiangensis.



ON: Muito obrigada, Dr. Holger Perner.


Cypripedium bardolphianum

Cypripedium fasciolatum

Cypripedium flavum e Cypripedium tibeticum

Cypripedium henryi


Cypripedium micranthum

Cypripedium palangshanense


Cypripedium sichuanense

Fotos de H.Perner


Expressamente proibido qualquer tipo de uso, de qualquer material deste site (texto, fotos, imagens, lay-out e outros), sem a expressa autorização de seus autores.