Orquídeas do Leste Europeu e sua conservação
Por Dr. Irina Tatarenko - Moscou, Federação Russa


Existem perto de 90 espécies de orquídeas no leste europeu. Nas regiões limítrofes entre a Europa e a Ásia, 38 espécies são encontradas nos Urais e cerca de 60 espécies no Cáucaso. Ao todo sete espécies endêmicas são encontradas nos montanhas do Cáucaso, da Criméia e dos Cárpatos. Os gêneros mais importantes são Dactylorhiza et Orchis que contam com cerca de 20 espécies cada um no leste europeu. As orquídeas são raras e ameaçdas de extinção por causa da intensa exploração das terras. A maior parte das orquídeas são protegidas e incluídas no "Livro Vermelho de Dados da Rússia" (Preceitos da conservação de espécies raras) em todo o País, com exceção da Georgia e em numerosos "Livro Vermelho de Dados da Rússia" regionais.
Sete Conferências "Conservação e Cultivo de Orquídeas" tiveram lugar de 1980 a 2003 na antiga União Soviética, na Rússia e na Ucrânia. Mais de setenta documentos foram publicados sobre a distribuição, morfologia, ontogênese, demografia, micorriza e polinização de orquídeas. Estes estudos tiveram forte influência sobre a conservação das espécies na natureza assim como a propagação in vitro acompanhada de reintrodução de plântulas em seus habitats naturais.
A proteção das orquídeas é mais eficaz nos Zapovedniks e nos parques nacionais, onde são encontram mais de 90% das espécies. Para algumas espécies de orquídeas a cultura em jardins botânicos é bem sucedida.

Irina Tatarenko graduou-se pela Universidade de Moscou, em 1981, e recebeu seu título de PhD em 1991 por seus estudos sobre as orquídeas do extremo leste da Rússia. De 1991 a 1994, ela trabalhou com o livro ‘Red Data Book of Russia’. Desde 1994, ela vem trabalhando como pesquisador senior da Universidade Pedagogia de Moscou (Problem Biological Laboratory). Ela publicou mais de 50 artigos e monografia em morfologia, demografia e micorriza de orquídeas terrestres.

Orquídeas e meios de subsistência: uma iniciativa no Nepal para gerenciar a biodiversidade ameaçada.
Por Abishkar Subedi - Nepal


As orquídeas do Nepal, localmente conhecidas como ‘Sungava ou Sunakhari ' são a “Herança Escondida da Floresta do Himalaia”. Seu valor está profundamente enraizado na cultura nepalesa e é cantado em versos e canções populares. Mais de 400 espécies de 102 gêneros foram registrada para o Nepal, incluindo 8 espécies endêmicas , 90% delas se encontram nas regiões central e oriental. Porém em décadas recentes, a pressão de expansão populacional, a contínua pobreza, a degradação da terra, a mudança ambiental e as políticas nacionais com efeitos adversos sobre as orquídeas contribuíram para erosão genética e comércio ilegal das orquídeas. Neste cenário, para superar as dificuldades acima e por um manejo eficaz da diversidade orchidaceae nepalesa que levariam ao programa de conservação sustentável e dos meios de subsistência, seis amplos aspectos foram identificados pelas iniciativas. A informação está sendo gerada para responder as seis perguntas-chave abaixo indicadas que sustentam a formulação de estratégias e modelos apropriados para o manejo das orquídeas como uma das atividades potenciais para a obtenção de renda nas fazendas da montanha napalesa e, deste modo, assegurar recursos valiosos de através da orquídea para a futura geração.
• Qual o total, extensão e distribuição da diversidade de orquídeas no tempo e no espaço?
• Onde a riqueza e diversidade única de orquídeas são encontradas?
• Como e quem está envolvido na administração da diversidade genética da orquídea no sistema natural e no interior das comunidades?
• Quais são os fatores(social/biológico) que influenciam efetivamente no controle das fontes genéticas da orquídea?
• Como (métodos, modelos, abordagens) as diversidades genéticas de orquídeas são mantidas nos habitats, jardins caseiros e ex-situ ?
• Quais são os uso/valores de recursos genéticos de orquídea e como eles podem ser eficazmente ser utilizados (materiais, métodos e mercado)?
Conseqüentemente, o papel atual destacou a lição de iniciativas aprendida. Resumindo, as iniciativas apontam demonstrar como a base científica, as ações de comunidade e a colaboração eficaz podem realçar o manejo de biodiversidade global ameaçada.

Abishkar Subedi nasceu no Nepal e fez mestrado em Botânica. Ele profundamente engajado na exploração, documentação, identificação, medições e conservação de orquídeas selvagens do Himalaia (Nepal), desde 1995. Ele é especialmente interessado em taxonomia, desenvolvimento participativo e comunitário focalizado nas estratégias de conservação da sorquídeas selvagens da região do Himalaia. Ele acrescentou dúzias de orquídeas para a flora do Nepal. Devido à sua contribuição para a pesquisa e conservação de orquídeas selvagens do Nepal, ele recebeu o prêmio 'Crown Prince Young Scientist of Nepal', em 2003, concedido pela Academia Real de Ciência e Tecnologia do Nepal. Desde 2002, ele está profissionalmente envolvido com a Local Initiatives for Biodiversity, Research and Development (LI-BIRD- Iniciativas Locais, Pesquisa e Desenvolvimento). Ele lidera diversos projetos relacionados com a conservação in situ da biodiversidade do Nepal.


Expressamente proibido qualquer tipo de uso, de qualquer material deste site (texto, fotos, imagens, lay-out e outros), sem a expressa autorização de seus autores.